A 42ª Festa do Cavalo de Colina não seria melhor de portões abertos?

24/06/2019

O poder público municipal tem a obrigação de fomentar a cultura em sua comunidade através de eventos.
Mesmo sem ter passado pelo crivo da Câmara Municipal, os gastos da 42ª Festa do Cavalo de Colina deve ultrapassar dois milhões de reais.
Lembrando que, a festa é realizada pela prefeitura municipal. Organização da Secretaria Municipal de Esportes, Turismo e Lazer e Fundo Social de Solidariedade, com apoio das secretarias municipais e Câmara Municipal.
O que o poder público NÃO pode fazer é realizar um grande evento e ainda cobrar ingressos para que o cidadão, que já pagou o imposto, possa ter acesso ao evento. 
A população toda, já sofrida com tantos impostos, merece uma grande festa de portões abertos, pois, ao contrário, o cidadão estará pagando ingresso em duplicidade na bilheteria, uma vez que já pagou antecipadamente com a carga tributária municipal.
O ingresso não pode ser cobrado com intuito meramente de arrecadar, com fins lucrativos, sem visar à diversão e a educação cultural de seu povo.
Quem compra os ingressos está pagando duas vezes o evento. Fere os princípios de direito financeiro e constitucional.
Como concordar com uma festa já paga por toda a população e, automaticamente, proibindo o cidadão mais carente de participar de algo feito para divertir todos, pois nem todos têm condições financeiras para adquirir os ingressos.
Portanto, não concordando com esse pensamento da administração municipal, munícipes estão ingressando na justiça através de denúncia de aplicação inadequada da verba pública. Pleiteando junto à Promotoria Pública Estadual a intervenção para que seja feita a 42ª Festa do Cavalo de Colina de PORTÕES ABERTOS, sem cobrança de ingresso.
Fiscalizar isso seria serviço dos vereadores marionetes do Executivo que nada fazem para seu povo. Na edição anterior desse jornal, colocamos “que o vereador (a) não pode ser um assessor especial do prefeito votando só o sim e o não”, em resumo só votando “amém” para o pseudo “chefe”. Não basta a 42ª Festa do Cavalo de Colina ter apoio das secretarias e Câmara Municipal se não há um debate entre Executivo e Legislativo, que vise o interesse da população como um todo e não privilegiar somente cidadãos que têm melhor posição social. É preciso acompanhar a execução disso tudo e cobrar prestação de contas, inclusive. Prestação de contas que “não prestaram”, mesmo sendo solicitado por vereadores da ala de oposição do prefeito.Cabe à sociedade como um todo cobrar isso do poder público. Até quando vamos assistir tudo pacatamente em nossa zona de conforto?A Festa do Cavalo de Colina seria bem melhor e justa de portões abertos.

 

 

 

 

 

Please reload

O POVO TV

siga o Jornal O POVO
  • Facebook B&W
 POSTS recentes: 
Please reload

 procurar por TAGS: 
Please reload

Lilia Cristina da Silva Anastácio Edição de Jornais - ME. | Av. Santos Dumont, nº 1833 | Bairro Aeroporto | Barretos – SP | CEP 14783-115 | Tel: 17 3323.4960

© 2020 - Jornal O Povo Online - Todos os direitos reservados. Max Neves

  • Facebook B&W