Economia

Auxílio Emergencial: 5,6 milhões terão acesso a parcela do benefício nesta terça



Mais 5,6 milhões de pessoas terão acesso a parcelas do Auxílio Emergencial nesta terça-feira (20). Vão receber a 2ª parcela de R$ 300 os 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número final do NIS é 2.

Também nesta terça, a Caixa Econômica Federal (CEF) libera saques e transferências de novas parcelas do Auxílio Emergencial para 4 milhões de beneficiários do programa que não fazem parte do Bolsa Família nascidos em outubro, que tiveram o dinheiro creditado em poupança social digital no último dia 28 de setembro.

Para quem é do Bolsa Família, o auxílio é pago da mesma forma que o benefício original. Outras duas parcelas de R$ 300 ainda serão pagas, em novembro e em dezembro.

Para os trabalhadores fora do Bolsa, os saques são de parcelas do benefício original, de R$ 600. Os beneficiários já podiam usar os recursos para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual.

VEJA QUEM PODE MOVIMENTAR A PARTIR DESTA TERÇA:

Trabalhadores do Bolsa Família cujo número do NIS termina em 2:

  • vão receber a 2ª parcela de R$ 300

Trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app poderão sacar ou transferir:

  • 4 milhões de nascidos em outubro:
    - aprovados no primeiro lote poderão sacar a quinta parcela;
    - aprovados no primeiro lote, mas que tiveram o benefício suspenso, poderão sacar a quinta parcela
    - aprovados no segundo lote poderão sacar a quarta parcela;
    - aprovados no terceiro lote poderão sacar a terceira parcela;
    - aprovados no quarto lote poderão sacar a terceira parcela;
    - aprovados no quinto lote poderão sacar a segunda parcela;
    - aprovados no sexto lote poderão sacar a segunda parcela;
    - aprovados no sétimo lote poderão sacar a primeira parcela;
    - reavaliados (que tiveram o benefício suspenso em agosto) poderão sacar todas as parcelas já recebidas em poupança digital

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.


Mais sobre Economia